Ópera Cheval d'or - Primeiro andar, Hall.

Ir em baixo

Ópera Cheval d'or - Primeiro andar, Hall.

Mensagem  Admin em Ter Jul 01, 2014 11:19 pm

O Hall de entrada da Ópera Cheval d’or é algo a se contemplar. Em tons de bege e dourado, passa um ar de realeza quase pulsante. A iluminação se dá por belíssimos lustres, e o teto é capaz de chamar tanta atenção quanto as maravilhosas Óperas que há séculos ecoam entre aquelas paredes imaculadas. As mais variadas obras de arte são espalhadas pelo Hall, em uma eterna exposição para entreter os visitantes.



Navegação: A foto é tirada da perspectiva da entrada/saída da Ópera, é o que todos enxergam quando colocam seus pés dentro do angelical local  .
Subindo a grande escada evidenciada na foto, existem três caminhos: reto, direita e esquerda. Seguindo reto, o visitante vai direto para a área de espetáculos. Indo para a esquerda, chega-se à área administrativa do Arcebispado, separada do restante do prédio por uma grande porta dourado, que permanece sempre fechada, vigiada por câmeras em diversos ângulos.
Seguindo para a escada da direita, chega-se a um belíssimo museu, que compila a história da Ópera, com pinturas e objetos significativos para a gloriosa história da Ópera Cheval d’or.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 124
Data de inscrição : 30/06/2014

Ver perfil do usuário http://bloodprelude.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Anastasie - Narração

Mensagem  Anastasie Bellemare em Dom Jul 06, 2014 6:42 pm

Um belo sorriso formou-se nos lábios da vampira com as palavras de Willa. Era uma boa ideia, não havia como negar. Dançar para uma plateia de humanos e vampiros, era qualquer coisa, tinha de admitir. Continuou sorrindo, enquanto admirava as ruas pelas quais passavam, aprovando tudo o que via. Seus pais e Saint Clair a haviam acostumado com um padrão um tanto alto e Saint Clair a havia feito esquecer-se dos anos sombrios no manicômio, sempre lhe dizendo que havia sido necessário, pois de outra maneira, nunca a teria conhecido e ela tinha de ser grata pelo encontro dos dois. E ela era, muito. Adorava sua vida imortal, seus dias eternamente crepusculares, sua força e suas habilidades. Estava pensando em todos esses anos, quando Willa parou o carro na frente do Elísio e Ana ficou sem fôlego por alguns instantes. O lugar era ainda mais belo e extravagante do que Anastasie esperava, não havia dúvidas. Admirou a arquitetura, os detalhes, era lindo, admirável. - Muito obrigada, Willa, ligarei se algo acontecer, pode deixar. Nos vemos antes que o sol se ponha. Divirta-se um pouco, sim? - Ana respondeu, acenando e deixando o carro antes que a serviçal pudesse responder. Respirou fundo e caminhou até a porta, adentrando o Hall do Elísio e parando logo em seguida para admirar o interior. " - Oh, Ana, isso é tão lindo. -" uma voz feminina e delicada falou na cabeça da vampira, essa era a voz que ela mais gostava, sempre doce e gentil, compartilhava dos mesmos gosto de Ana. - Sim, querida, é extremamente belo. - respondeu em voz alta, encarando o lugar, admirando os detalhes da decoração, as cores e as pessoas que passavam.
avatar
Anastasie Bellemare

Mensagens : 27
Data de inscrição : 06/07/2014
Idade : 27

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Anastasie

Mensagem  Admin em Dom Jul 06, 2014 6:50 pm

- “Vamos morar aqui?”

Perguntou aquela voz feminina, em um animado, cheio de curiosidade. As pessoas ali eram bem elegantes. Algumas entravam e saíam. Outras observavam a maravilhosa arquitetura do local. Possuía diversas obras de arte espalhadas. Algumas esculturas, e muitas pinturas em um estilo clássico. Alguns homens de terno caminhavam por ali, garantindo que nada seria roubado ou danificado.
Ana sabia o caminho para o Elísio dentro daquela ópera, o famoso caminho à esquerda, após subir aquela grande escadaria principal. Se seguisse para esse lugar, Ana se depararia com uma área bem vazia, ao contrário do resto, que dava para uma ponta dourada bem vistosa, com uma câmera bem visível acima da mesma.

avatar
Admin
Admin

Mensagens : 124
Data de inscrição : 30/06/2014

Ver perfil do usuário http://bloodprelude.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Anastasie - Narração

Mensagem  Anastasie Bellemare em Dom Jul 06, 2014 7:17 pm

Ana sorriu. - Quem dera, minha querida. Mas visitaremos sempre que possível. - respondeu à doce voz. Encarou o lugar por mais alguns instantes, admirando as obras de arte e a elegância das pessoas que transitavam, até dos homens de terno e ar sério. Respirou fundo mais uma vez. - Então vamos, minha querida. Depois admiramos mais um pouco. - encaminhou-se para a escada e subiu os belos degraus, pensando em apresentar-se naquele belo lugar. Sabia o caminho, então logo virou à esquerda na escada, parando em frente à famosa porta dourada. Ela encarou a porta, sem saber bem o que fazer, então ficou ali parada, enquanto duas ou três vozes lhe falavam ao mesmo tempo. - Quando todos decidem falar ao mesmo tempo, não sou capaz de entender nenhum de vocês. Acalmem-se. - falou, agora totalmente alienada do mundo fora de sua cabeça. Algumas vezes focava-se tanto em seus amigos invisíveis, que esquecia-se completamente de onde estava, que as outras pessoas não podiam ouvir o mesmo que ela. Viviam há quase cem anos assim, não poderia mudar agora. - Oh, vocês continuam sem fazer nenhum sentido. Calem-se e me deixem pensar por um minuto, sim? - anunciou, um pouco irritada e logo fez-se silêncio em sua cabeça.
avatar
Anastasie Bellemare

Mensagens : 27
Data de inscrição : 06/07/2014
Idade : 27

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Anastasie

Mensagem  Admin em Dom Jul 06, 2014 7:32 pm

As vozes tentavam falar ao mesmo tempo. Alguns segundos diante daquela porta, e um homem a abriu. Nesse momento, as vozes se calaram. Era um sujeito alto, de barba por fazer, cabelos castanhos escuros e olhos verdes em um tom também escuro. Era um sujeito bem bonito, vestindo um terno bem alinhado. Ele inclinou ligeiramente a cabeça para a frente, dizendo então.

- Boa noite, senhora. A câmera constatou uma temperatura corpórea inferior a 36°. Vejo que é recém chegada à cidade. Deseja apresentar-se ao Arcebispo? Se sim, peço-lhe a gentileza de se identificar, e dizer de onde veio, para que suas informações possam ser checadas.

Ele disse de maneira séria, porém carismática. Havia fechado a porta por trás dele, e em sua mão, estava um tablet negro, onde ele mexeu um pouco enquanto esperava pela resposta.

avatar
Admin
Admin

Mensagens : 124
Data de inscrição : 30/06/2014

Ver perfil do usuário http://bloodprelude.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Anastasie - Narração

Mensagem  Anastasie Bellemare em Dom Jul 06, 2014 8:46 pm

Antes que ela pudesse pensar em qualquer outra coisa, a porta foi aberta e um homem saiu por ela, Anastasie o encarou em silêncio, mas profundamente, o estudando, tinha essa mania de encarar todos de um jeito que podia ser considerado pouco educado. Então o homem falou e ela sorriu um pouco. - Ah, sim. Boa noite. Sou recém chegada, de fato. - respondeu e olhou em volto, apenas para parar de olhar o homem. - Claro, me apresentar ao Arcebispo. - falou distraidamente, lembrando-se do que Saint Clair sempre lhe falava sobre as formalidades. Ele era um incrível apreciador da burocracia, o que a fez gostar um pouco, ainda que não entendesse. - Certo, certo. Sou Anastasie Bellemare, venho de Paris e pretendo fazer dessa cidade meu novo lar. - respondeu, mostrando um grande sorriso para o homem. - Só precisa dessas informações? - perguntou, olhando o tablet do homem com curiosidade. Tinha certo receio dessas tecnologias, só usava celular e raramente.
avatar
Anastasie Bellemare

Mensagens : 27
Data de inscrição : 06/07/2014
Idade : 27

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Anastasie

Mensagem  Admin em Dom Jul 06, 2014 8:58 pm

- Sim, apenas dessas! Seja muito bem vinda ao Arcebispado de Port-des-Anges, senhorita Bellemare!

Disse ele bem alegre. Escreveu rapidamente algumas coisas no tablet, e então abriu a porta, que dava para um corredor bem decorado. Possuía três grandes pinturas. A primeira, de um homem em trajes franceses típicos da era medieval. Após a dele, a de uma mulher, em trajes da Renascença, e depois dela, um homem com trajes mais modernos. No final do corredor, havia uma porta vermelha

- Esta porta está destrancada. Por favor, feche-a ao entrar. Há uma recepção no lounge. Ali poderá solicitar sua Apresentação. Desejo-lhe sorte!

Ao passar pela porta vermelha, Ana veria um lugar bem aconchegante, com uma baixa música de fundo tocando. Piano e violino. Perceptiva como era, aquilo não lhe fugiria, com certeza. O lugar possuía as cores de dourado e vermelho, com um bege também fazendo presença. Várias mesinhas espalhadas indicavam que era um lugar para confraternização.


------------------------
Continue no LOUNGE.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 124
Data de inscrição : 30/06/2014

Ver perfil do usuário http://bloodprelude.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ópera Cheval d'or - Primeiro andar, Hall.

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum