Aeroporto Internacional de Port-des-Anges

Ir em baixo

Aeroporto Internacional de Port-des-Anges

Mensagem  Admin em Qua Jul 02, 2014 1:12 pm

O Aeroporto Internacional de Port-des-Anges é considerado um dos melhores da Europa, e por um bom motivo: é enorme, bem decorado, seguro e funciona perfeitamente bem. Os voos se dão para todos os continentes, e recebem voos diários de todos os continentes gerando um enorme fluxo de pessoas. Encontra-se na ZONA NORTE da cidade.

avatar
Admin
Admin

Mensagens : 124
Data de inscrição : 30/06/2014

Ver perfil do usuário http://bloodprelude.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Benjamin O' Ericson - Narração

Mensagem  Benjamin O' Ericson em Dom Jul 06, 2014 8:27 pm

Cores. Pessoas. Bagagens, famílias... Correria. Vozes altas. Risadas... Mas principalmente espaço. A cabeça do rapaz rodopiou no eixo do pescoço incontáveis vezes na medida que os olhos se encarregavam de registrar tudo aquilo que viam, cientes de que nada - não absolutamente; generalizações não eram geniais - daquilo mudaria nos próximos minutos. A língua serpenteou para fora dos lábios conforme bagagens aleatórias passeavam pela esteiras, ansiosamente, como uma criança que espera um doce. O par de monstruosos braços agarrou o carrinho de viagem e ergueu-o no ar, apenas para apoiá-lo em terra firme antes que o Ericson desse as costas para a esteira ruidosa. Seus passos o guiariam até o átrio que precedia as salas de embarque e desembarque, sem pressa, a medida que seus olhos brincavam com as silhuetas ao redor sem particular interesse. Ele sentou-se em qualquer acento vago e apoiou encaixou a bolsa de viagem entre as pernas, apoiando sobre o colo a bagagem de mão. Ora, se você quisesse saber exatamente onde estava se metendo, que maneira melhor que reparar nos tipos de pessoas que chegam e deixam o lugar em questão? O pensamento contorceu seus lábios num sorriso, e um suspiro foi tudo que precedeu uma estadia silenciosa mas não por isso improdutiva.
avatar
Benjamin O' Ericson

Mensagens : 18
Data de inscrição : 06/07/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Benjamin

Mensagem  Admin em Dom Jul 06, 2014 9:07 pm

O desembarque foi bem fácil e sem imprevistos, assim como a retirada da bagagem. Assentado ali, ele poderia ver todo o tipo de gente. Famílias, homens de negócios, todos eles entravam e saíam, carregando grandes bagagens ou pequenas maletas executivas. Os seguranças transitavam por ali, observando a movimentação, mas aparentava não ser necessário, já que todas as pessoas pareciam ser bem civilizadas, sem gritarias. Algumas cenas de reencontro ou de despedida podiam ser vistas. Um sujeito assentou-se ao lado de Benjamin, colocando sua maleta no chão e cruzando as pernas, abrindo um jornal. Estava bem vestido, em um terno cinza, e parecia estar nos 40 anos. Acenou negativamente enquanto lia a primeira página do jornal.

- Tsc... essa cidade tá mesmo perdida...

O homem disse para si mesmo, em voz baixa. Se olhasse o jornal, Benjamin poderia ver uma manchete onde estava escrito “Massacre na Zona Leste”

avatar
Admin
Admin

Mensagens : 124
Data de inscrição : 30/06/2014

Ver perfil do usuário http://bloodprelude.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Benjamin O' Ericson - Narração

Mensagem  Benjamin O' Ericson em Dom Jul 06, 2014 9:18 pm

Num instante todo o transe de Benjamin parecia ter sido rompido. Os olhos que outrora não conseguiam se ater a nada em particular desta vez rasgaram em direção ao dono daquela voz, emprestando-lhe a atenção do rapaz. - Seria um engano dizer que nem todas estão as... - Ele baixou os olhos para o jornal, estacando na manchete sobre o massacre. - sim. -Ele ergueu de forma involuntária e desapressada o dedo médio esquerdo, encaixando a unha entre os caninos do mesmo lado. Ele arqueou as sobrancelhas na direção das letras menores, sem aparente sucesso ao lê-las; ou talvez não tivesse precisado lê-las para imaginar do que se tratava. - Sabe, de onde venho, esse tipo de coisa era creditada aos animais. Desculpe a intromissão... Mas em meu país eu pesquisava esse tipo de fenômeno. E, bom, aqui estou pelo mesmo motivo. Se importa em me emprestar o jornal por alguns instantes? - Sugeriu, sorrindo ao homem. A expressão preocupada que o havia encontrado no primeiro momento agora dava lugar à uma cordialidade súbita.
avatar
Benjamin O' Ericson

Mensagens : 18
Data de inscrição : 06/07/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Benjamin

Mensagem  Admin em Dom Jul 06, 2014 10:35 pm

O homem o ouviu, dando de ombros e acenando negativamente enquanto lê aquele jornal. Sem muita cerimônia, ele o passa pra Benjamin.

- Pode ficar. Já é a segunda vez em três dias que uma porcaria dessa sai no jornal. Já não é mais novidade. E também, tá chegando a hora do meu voo.

Ele disse, e então se levantou, indo na direção da área de embarque. No jornal, Benjamin poderia ler que o massacre aconteceu em uma casa, com uma família inteira esquartejada, órgãos arrancados e destruídos pela casa, com a arma do crime, uma faca de açougueiro, ainda lá. Dizia-se que a polícia ainda não havia encontrado o assassino, mas com que possuíam as digitais dele. Logo abaixo, um depoimento do Delegado, dizendo que as digitais não coincidiam com as do assassino do caso de dois dias atrás, e que presumia que podia se tratar de alguma forma de culto satânico.

avatar
Admin
Admin

Mensagens : 124
Data de inscrição : 30/06/2014

Ver perfil do usuário http://bloodprelude.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Benjamin O' Ericson - Narração

Mensagem  Benjamin O' Ericson em Dom Jul 06, 2014 10:52 pm

" - Argh... Lúcifer deve estar revirando no inferno por cada coisa que creditam à ele. - " Comentou consigo mesmo pouco tempo depois da saída do velho, a qual ele retribuiu com um aceno negativo de cabeça semelhante àquele que o senhor lhe oferecera. Os olhos mergulharam fundo na notícia por duas ou três vezes antes que o rapaz se levantasse do acento, sorrindo pelo canto esquerdo dos lábios enquanto preparava seus pertences para aquilo que seria sua retirada do local. " Ah, cidade nova. Você não mexe um músculo e a tentação vem até você. " Ele suspirou, feliz consigo mesmo; por hora deveria encontrar um lugar qualquer onde pudesse jogar seus pertences. A prioridade, em seguida, deveria ser visitar o local do incidente e descobrir se podia encontrar qualquer coisa por lá. Se um vampiro quisesse alguém morto, ele não precisaria de uma faca de açougueiro para isso. Ele havia vindo com um objetivo mas tinha sido recompensado com alguma coisa ainda melhor. A vida era mesmo muito boa.
avatar
Benjamin O' Ericson

Mensagens : 18
Data de inscrição : 06/07/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Benjamin

Mensagem  Admin em Dom Jul 06, 2014 11:18 pm

Saindo do aeroporto, Benjamin poderia ver vários táxis estacionados, com taxistas jogando conversa fora. Ainda era cedo, e por isso seria fácil encontrar algum lugar pra se hospedar. Aquela aprecia uma grande oportunidade, mal chegar à cidade e já ter ação de qualidade acontecendo, com certeza valeria a viagem até ali. Lá fora, ele poderia ver um homem usando as tradicionais placas de frente e costas, presas a seu corpo por alças. Nas duas estava escrito “o fim está próximo”. Era um sujeito de aparência não muito convidativa, e parecia pregar alguma coisa ali. Até ser abordado por um policial. Algumas pessoas riam.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 124
Data de inscrição : 30/06/2014

Ver perfil do usuário http://bloodprelude.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Benjamin O' Ericson - Narração

Mensagem  Benjamin O' Ericson em Dom Jul 06, 2014 11:30 pm

Benjamin já encontrava céu aberto quando a segunda coisa mais esquisita em tempos acontecia num intervalo de sequer duas horas. Ele empurrou suas coisas para mais perto dos policiais que abordavam o "arauto do fim do mundo" e tentou pescar alguma coisa de seu diálogo muito do unilateral, por assim dizer. Direcionou sua atenção ao homem e seus trajes peculiares durante a interação. Ele apoiou suas coisas no chão e direcionou os indicadores ao grupo de policiais que atormentava; precisaria de alguma concentração para forçar as calças daqueles homens para baixo através do uso elementar de telecinese, oferecendo uma visão repleta de roupas debaixo para aqueles que tinham rido do homem de placas. Ele então se aproximaria ainda mais do mesmo, esperando que o constrangimento afastasse os policiais e que ele pudesse ouvir o pronunciamento daquele senhor." - O que dizia, meu bom homem? " Aquela cidade era, sem dúvida, cheia de fascínios.


Última edição por Benjamin O' Ericson em Dom Jul 06, 2014 11:44 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Benjamin O' Ericson

Mensagens : 18
Data de inscrição : 06/07/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Benjamin

Mensagem  Admin em Dom Jul 06, 2014 11:42 pm

As calças dos policiais caem, e as pessoas ficam completamente espantadas com aquilo. Algumas riram de longe, mas as que estavam ali perto ficaram boquiabertas. O sujeito com as placas estava completamente perplexo com aquilo. Mal começou a responder, e uma mulher apontou pra Benjamin, gritando para os policiais.

- Eu vi ele apontando!! Ele apontou o dedo!!

Os policiais então se viraram pra Benjamin. Um deles apontou a arma, enquanto os outros levantavam suas calças. Estavam enfurecidos. Aquele com a arma na mão estava tremendo um pouco, muito nervoso com aquela situação, parecendo bem chocado, como se sua mente estivesse em conflito.

- Fica parado aí, cara! Que merca é essa?!?!?! Heim?!?!

Ele gritou, nervoso. Com suas calças erguidas, os outros apontaram suas armas, se aproximando a passos lentos de Benjamin. A mulher que o apontou estava em pânico, fazendo sinais de cruz de maneira frenética, rezando enquanto chorava. Parecia que ela havia prestado bastante atenção nele, pra apontá-lo daquela forma. O sujeito das placas logo ergue os braços, dizendo olhando pro alto.

- Vejam, vejam! Eu avisei! O criador vai voltar ao mundo, e punir os ímpios!

Os policial o manda calar a boca, e então um deles abaixa a arma, a guardando e pegando um par de algemas.

- Você vem com a gente. Não resista.

avatar
Admin
Admin

Mensagens : 124
Data de inscrição : 30/06/2014

Ver perfil do usuário http://bloodprelude.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Benjamin O' Ericson - Narração

Mensagem  Benjamin O' Ericson em Dom Jul 06, 2014 11:53 pm

Dizem que a cautela é a mãe e a esposa dos bruxos naquele tempo. Se verdade for, então, naquele momento, Benjamin estava orfão e virgem. Os policiais apontavam-no e miravam suas armas na direção do rapaz, e por mais que ele pudesse dar um jeito de sair daquela situação com magia, tudo acabaria se tornando uma grande bola de neve no final das contas. Ergueu os braços. "Hora policiais, se vocês me prenderem em função do que essa mulher diz, vão estar assumindo que acreditam em mágica " O escárnio de Benjamin ao proferir a última palavra era tudo, menos contido. " É esse tipo de imagem que a polícia quer mesmo passar? Quão diferente desse homem vocês não estariam sendo? " Esperançosamente eles o deixariam terminar; e ele falaria em voz alta, direcionando as palavras à pequena multidão formada.
avatar
Benjamin O' Ericson

Mensagens : 18
Data de inscrição : 06/07/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Benjamin

Mensagem  Admin em Seg Jul 07, 2014 12:08 am

- Fica quieto! Se é mágica, ou o capeta que for, a gente vai descobrir depois! Essa merda não acontece, barbudo! E com essas seitas aí matando gente, você tem cara de quem não acredita em Deus. Agora, fica quieto se não é pior pra você. Cabo Lavie, vai pegar a fita da câmera de segurança. E você, não vai querer desacato à autoridade na sua ficha.

O homem da algema se aproximou de Benjamin. A mulher continua rezando, e o louco das placas continua rindo, como se tivesse seu desejo por fim do mundo atendido. Se não apresentar resistência, Benjamin teria seus pulsos algemados nas costas. Um dos policiais abaixou a arma, abrindo a porta traseira da viatura que ali estava estacionada, e então pegou a bagagem de Benjamin. O sujeito que antes havia falado inspirou fundo.

- Você tem o direito de permanecer calado. Até essa coisa se esclarecer, vai passar um tempo na delegacia. Seja lá o que for, as câmeras vão dizer.

O sujeito que algemou Benjamin começou a conduzi-lo na direção da viatura. Era perigoso reagir ali, em um lugar tão cheio, e tão vigiado.

avatar
Admin
Admin

Mensagens : 124
Data de inscrição : 30/06/2014

Ver perfil do usuário http://bloodprelude.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Benjamin O' Ericson - Narração

Mensagem  Benjamin O' Ericson em Seg Jul 07, 2014 12:47 am

Benjamin bufou ao ser interrompido em meio às próprias falas; logo ele, que se gabava pelas habilidades diplomáticas. Ele ofereceu os braços ao policial para que fosse algemado, ainda que a ânsia de reagir quase conseguisse falar mais alto que si. " Eu só preciso das minhas coisas não deixadas no chão " Pediu, com a voz desarmada. Aquela cidade com certeza passava por problemas maiores do que conseguia compreender, e esbarrava em coisas que não pretendia por mero acaso; Benjamin era apenas um espectador no meio daquilo, e contemplava em primeira mão a capacidade dos humanos de reagir quando ameaçados. Era quase divertido, não fosse por... Bem, estar sendo preso.
avatar
Benjamin O' Ericson

Mensagens : 18
Data de inscrição : 06/07/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Benjamin

Mensagem  Admin em Seg Jul 07, 2014 1:03 am

- Sua bagagem está segura.

Disse o policial. Um outro abriu o porta-malas, colocando ali a bagagem de Benjamin. Um policial se assentou ao lado dele, com a pistola na mão, e claramente suado de nervosismo. Os outros dois se assentaram na frente, com um policial chegando na janela do motorista, e entregando a fita da câmera de segurança. Eles então ligaram as cirenes e deram partida. O motorista pegou o rádio, dizendo.

- Base, 01-b falando. Estamos levando um suspeito. Acreditamos que ele possui envolvimento com os assassinatos da tal seita satânica. Ele pareceu... fazer algo estranho. O indivíduo se aproximou, e as calças dos policiais caíram misteriosamente. Uma testemunha alegou tê-lo visto apontando para nós no momento em que isso aconteceu. Temos em mãos a fita das câmeras de segurança, para serem analisadas na base, câmbio.

E então desligou o rádio. A tensão ali estava grande. O sujeito ao lado de Benjamin o olhava de canto, apreensivo, com a pistola apontada para o nórdico.


_____________________________
Continue em RUAS - ZONA NORTE.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 124
Data de inscrição : 30/06/2014

Ver perfil do usuário http://bloodprelude.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aeroporto Internacional de Port-des-Anges

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum